19 junho, 2009

Mais um... [visão norte-americana]

Os norte-americanos estão vendo ameaças de todos os lados, uma charge publicada no National Post, do Canadá, mostra os "membros do Clube da ameaça nuclear". Já não bastava o Ahmadinejad e o invocado do Kim-Jong-il, agora o Putin...

FONTE: g1.globo.com/.../Mundo/0,,MUL33940-5602,00.html

Pink e Cérebro?

Parece que uma nova dupla de "Pink e Cérebro" surge no cenário mundial... [e na nossa primeira enquete nem pensamos nessa possibilidade...affff]

Buraco negro no Atlântico [dessa vez no ar]

Com o desaparecimento [queda] do avião da Air France, há mais de duas semanas, na região da dorsal meso-atlântica no Atlântico Sul reabriu-se uma discussão sobre a zona escura ou buraco negro de monitoração aérea e de segurança no mar naquela área. Países do Atlântico Sul reuniram-se para traçar estratégias de resolução para os problemas.

Notícia em: http://noticias.terra.com.br/

Viagem ao centro da Terra

Há alguns anos foi descoberto no fundo do Oceano Atlântico uma fenda que expõe o manto rochoso da Terra, ela não se fecha com o magma emergindo, como é comum afirmar no caso da movimentação das placas tectônicas. O mistério vem sendo estudado desde então.

"Nós conhecemos a face escura da Lua melhor do que nosso leito marinho", disse o professor Roger C. Searle, antes de zarpar com sua equipe no barco RRS James Cook rumo à Dorsal Meso-atlântica, uma região do Atlântico situada entre a América do Sul e a África, em 06 de março de 2007.

O local marca uma linha falsa, onde os cientistas descobriram um abismo instável entre as placas da Terra, com cerca de 5 km de profundidade e quase 4 km de largura.

Normalmente, quando as placas tectônicas da Terra se deslocam, uma fenda se forma, de onde magma vulcânico emerge para depois se resfriar e formar uma crosta. Mas na Dorsal Meso-Atlântica, a crosta não se formou e o manto profundo da Terra -- a casca rochosa que encerra o centro do planeta -- permanece exposto no leito do oceano.

O que os cientistas querem saber é se a crosta foi arrancada por enormes falhas geológicas ou se ela nem chegou a se desenvolver.

Especialistas do Centro Nacional Oceanográfico do sul da Inglaterra explicam que a zona é "como uma ferida aberta na superfície da Terra". Mas eles desconhecem porque a crosta não se formou.

FONTE: http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/

Os cientistas dessa expedição montaram um site no qual os internautas poderiam acompanhar os trabalhos, que estavam previstos para duração de 2 meses.

http://www.noc.soton.ac.uk/gg/classroom@sea/JC007/index.html

Pirataria moderna


No mundo globalizado até os piratas se valem dos mais modernos aparelhos. Viva ao avanço tecnológico...

BBC

As recentes capturas de navios de grande porte por piratas da Somália chamaram a atenção para o problema que atinge a região conhecida como Chifre da África.

Desde o sequestro de um petroleiro saudita em novembro do ano passado, que durou dois meses, as Marinhas de vários países estão deslocando forças para o local.

Trata-se de uma das mais importantes vias de navegação do mundo e também a mais perigosa, com 30% de todos os ataques de piratas do planeta.

Como os piratas capturam os navios?

Os piratas são muito eficientes no que fazem. Eles administram operações sofisticadas, usando os mais modernos equipamentos de alta tecnologia, como telefones por satélite e aparelhos de GPS.

Eles também possuem armamentos como lança-granadas e rifles AK-47, e contam com a ajuda de contatos posicionados em portos do Golfo de Áden (entre a Somália e o Iêmen), que os avisam sobre a movimentação dos navios.

Os piratas usam lanchas com motores potentes para se aproximarem de seu alvo. Às vezes, essas lanchas são lançadas de embarcações maiores posicionadas em alto mar.

Para se apoderarem dos navios, os piratas primeiro usam ganchos e barras de ferro --alguns também disparados por armas-- e sobem até o convés usando cordas e escadas. Em algumas ocasiões, eles disparam contra os navios para forçá-los a parar, o que facilita sua tomada.

Os piratas então conduzem a embarcação capturada até o porto de Eyl, na Somália, o centro das operações da pirataria. Ali, eles geralmente desembarcam os reféns, que são mantidos até o pagamento de um resgate.


Por que não se consegue conter os piratas?

Navios de guerra de pelo menos nove países estão atualmente operando no Golfo de Áden e nas águas fora da costa da Somália, mas isso pode ter apenas deslocado o problema.

O navio Sirius Star, capturado em novembro, estava a uma boa distância ao sul da costa somali quando foi pego. A área na mira dos piratas agora inclui quase 25% da superfície do Oceano Índico, tornando o patrulhamento virtualmente impossível. O Bureau Marítimo Internacional está aconselhando os donos das embarcações a adotar medidas como ter vigias e navegar a uma velocidade que os permita deixar os piratas para trás.

Entretanto, os piratas se deslocam extremamente rápido e, em geral, à noite. Portanto, muitas vezes é tarde demais para a tripulação se dar conta do que está ocorrendo.

Uma vez que os piratas tenham assumido o controle de um navio, a intervenção militar fica difícil por causa dos reféns a bordo.

Não existe uma legislação internacional para os acusados de pirataria, apensar de muitos terem sido julgados no Quênia, enquanto outros presos por militares franceses estão respondendo a julgamento na França.

Alguns diplomatas argumentam que é necessária uma corte internacional para esse tipo de crime, que tenha o apoio da ONU (Organização das Nações Unidas) e, além de uma prisão internacional para os condenados.

Em meados de dezembro passado, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução autorizando os países a perseguir os piratas somalis também em terra --uma extensão para a permissão que os países já têm para entrar em águas territoriais somalis para perseguir os piratas.

Mas enquanto a Somália não tiver um governo efetivo, muitos acreditam que a "vida sem lei" que impera no país e em suas águas só tende a crescer.


Por que os piratas cometem esses crimes?

Por dinheiro. Os piratas tratam os navios, sua carga e seus tripulantes como reféns e exigem o pagamento de um resgate. O dinheiro que recebem é muito em um país onde não há emprego e onde quase metade da população precisa de alimentos, depois de 17 anos de vários conflitos civis.

O Ministério das Relações Exteriores do Quênia estima que os piratas tenham faturado US$ 150 milhões no ano passado com o pagamento de resgates.

Eles usam parte do dinheiro para custear novos sequestros, comprando mais armas e lanchas.


Como a pirataria afeta as pessoas fora da Somália?

Além dos prejuízos diretos para os envolvidos na indústria da navegação, o principal resultado é o encarecimento do frete com consequente aumento do preço das mercadorias transportadas.

As empresas de transporte de carga passam adiante os custos de segurança, seguro, recompensa e combustível extra. Por fim, esse aumento chega ao consumidor comum.

Estima-se que a pirataria tenha custado entre US$ 60 milhões e US$ 70 milhões em 2008.

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/

16 junho, 2009

Crise, desemprego e como ser pobre...

Lula na Europa levando um papo e dando "uns toques" para o Sarkozy...

12 junho, 2009

Papéis invertidos

O Brasil EMPRESTOU ao FMI US$ 10 bilhões (DÓLARES). Não, a notícia não está errada, é isso mesmo...

É uma pena que isso não signifique que o país esteja livre da dívida "eterna" e agora tenha dinheiro disponível para sair emprestando por aí. O valor foi emprestado para "aliviar" a crise econômica mundial, causada pela superpotência, super arrogante EUA. Como se dentro do país já não houvesse problema suficiente pra ser resolvido... (e com esse dinheiro! que seria mais que suficiente).

Ser credor do FMI seria muito legal... mas em outro contexto.

Notícia em:
http://www1.folha.uol.com.br/

Ahmadinejad: reeleição quase garantida

Mais uma vez Mahmoud Ahmadinejad surpreende (ou seriam os eleitores iranianos?). O atual presidente do Irã, candidato a reeleição, parece que está conseguindo concretizar seu objetivo. Com mais de 70% de urnas apuradas até o momento, ele mantém, segundo informações da mídia daquele país, mais de 65% dos votos apurados, enquanto agência estatal já o considera reeleito.

Leia em:

Ahmadinejad mantém vantagem com 72,8% das urnas apuradas

Ahmadinejad vence eleições no Irã, afirma agência estatal

11 junho, 2009

Kim Jong-il: metarmofose

Energia alternativa vinda das frutas


A energia quem vem das frutas



Enquanto a Itália desenvolve painéis solares feitos de cascas de frutas, na África pesquisadores ingleses criam “tijolos” de banana usados como combustível


Junho 01, 2009 11:26 PM

Da
Revista Sustenta

Engana-se quem pensa que a energia derivada das frutas é apenas a calórica. Pesquisadores italianos da Universidade Tor Vergata, em Roma, desenvolveram painéis solares feitos a partir de cascas de fruta, verduras e legumes. Em parceria com o Pólo Solar Orgânico – instituto da iniciativa privada voltado para pesquisa em energias renováveis –, os cientistas descobriram que custa menos produzir células fotovoltaicas a partir de materiais orgânicos do que utilizando o silício, matéria-prima cara por conta do processo de transformação para a indústria, que é responsável por 60% do valor final das placas.

No caso das placas feitas a partir de orgânicos, o preço é mínimo, tanto para a produção, quanto da matéria-prima. Hoje, as placas a base de silício custam entre € 6 a € 12 por watt. Com a nova tecnologia, esse preço pode cair para apenas € 2. As próprias máquinas utilizadas na produção dos painéis tradicionais variam de € 15 a € 100 milhões, enquanto os feitos de restos de comida custam apenas um milhão.

Continua em: http://www.planeta-inteligente.com/


Radicalismo ambiental

Depois de chamar ruralistas de Vigaristas e queixar-se de outros ministros para Lula, Minc, ministro do Meio Ambiente, fica na corda bamba.

Para entender:
http://oglobo.globo.com/
http://amazonianamidia.blogspot.com/

E ele acredita que ainda está firmíssimo...

“Sinto todo dia meu pescocinho na mira. Querem tirar uma picanha do Carlinhos. Mas estou firme, firmíssimo. Tremei, poluidores”.

Carlos Minc, ministro do Meio Ambiente.

10 junho, 2009

Lixo eletrônico

O crescimento da população mundial e o inchaço urbano já há tempos vem aumentando a geração de resíduos sólidos que, em grande parte, são jogados em aterros sem ter o tratamento adequado. Junte a isso uma crescente produção tecnológica e bum, mais lixo! Agora eletrônico, que, para piorar a situação, não pode ser descartado em lixo comum.

Lugar de aparelho velho não é no lixo comum
Por Felipe Serrano

Na hora de aposentar um eletrônico, não custa avisar. Aparelhos antigos como computadores, celulares, televisores, DVDs, monitores, etc. nunca devem ser jogados no lixo comum.

Ainda que sejam levados para aterros sanitários, os componentes desses equipamentos contêm metais que podem contaminar o solo e chegar a aquíferos e rios. Além disso, pessoas que manejam o lixo podem sofrer acidentes graves se forem expostas aos químicos presentes nos aparelhos.

Os maiores fabricantes de eletrônicos têm programas para receber equipamentos usados e destiná-los a empresas especializadas na reciclagem desse tipo de produto. Se você tiver de descartar um computador sem marca, outra forma é destiná-lo a organizações não-governamentais que fazem uma reforma e reutilizam esses produtos. O Comitê pela Democratização da Informática (CDI) é a principal ONG do tipo, que tem escritórios por todo o País.

Revender o equipamento quebrado para lojas de informática, empresas de reciclagem desconhecidas ou até mesmo ferros-velhos não são opções ambientalmente seguras. Existe o risco de a empresa reciclar apenas as peças úteis e jogar as partes que não dão lucro no lixo comum.

Lixo eletrônico - O lixo eletrônico - materiais de equipamentos tecnológicos obsoletos - é um problema crescente no mundo. Estima-se que, só na União Europeia, sejam descartadas cerca de 8 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano. Nos EUA, a Agência de Proteção ao Meio Ambiente (EPA), estima que sejam 4 toneladas por ano.

No caso dos celulares, um estudo do instituto Ipsos, de 2008, diz que a maior parte dos brasileiros dá o telefone antigo para alguém (34%) ou revende o celular (26%). Sete em cada 100 pessoas, porém, jogam o aparelho no lixo e só 2% reciclam.

FONTE: http://br.tecnologia.yahoo.com/

Preocupação com o crescimento de lixo eletrônico

Para ilustrar o tamanho do problema, os britânicos construíram um homem de lixo eletrônico de sete metros de altura, feito com toda a sucata digital gerada por um britânico médio em sua vida, estimada em 3,3 toneladas.

O resultado é um boneco gigante, composto de eletrodomésticos, computadores, celulares, impressoras, videogames, entre outros cacarecos digitais.Apesar do alerta, os britânicos acreditam que o homem de lixo pode ficar ainda maior nos próximos anos. Eles estimam que o uma pessoa nascida em 2003 que viva até 2080 vai gerar 8 toneladas de lixo eletrônico ao longo da sua vida, mais que dobrando o tamanho do homem de lata.

A União Européia é, contudo, uma das poucas organizações internacionais que avançou na questão do lixo eletrônico elaborando a Diretiva para Lixo Elétrico e Equipamentos Eletrônicos (Waste Electrical and Electronic Equipment Directive – WEEE), que se tornou lei em fevereiro de 2003. A lei determina metas de coleta e reciclagem aos fabricantes de eletrônicos.}

Retirado de: http://dalberto.wordpress.com/

Biodesign: Meio ambiente e decoração

Ser ecologicamente correto está na moda. Na moda, na arquitetura, na decoração...


Consciência ambiental na decoração pode gerar economia de 10% a 15%

Economia pode ser obtida ao se optar por fibras naturais ou por couros sintéticos, por exemplo, diz arquiteta


SÃO PAULO - Além de tendência, a consciência ecológica e a preocupação com a sustentabilidade do planeta também equivalem à economia, quando o assunto é design de interiores, segundo informa a arquiteta Fernanda Pinheiro.

De acordo com ela, optar por fibras naturais, em vez de madeira maciça, ou por couros sintéticos, no lugar do natural, por exemplo, pode resultar em uma economia de 10% a 15% nos gastos com decoração.

"Biodesign, materiais certificados e consciência ecológica são cada vez mais demandas importantes, exigidas pelas pessoas que querem decorar, reformar ou construir", disse a arquiteta.

Outras soluções

Ainda segundo Fernanda, soluções para consumir menos energia, como o aquecimento solar, materiais recicláveis e produtos que não explorem o extrativismo irresponsável estão em voga e cada vez mais serão itens obrigatórios em projetos de arquitetura.

Como dica, ela aconselha aos consumidores que querem ter uma casa mais adequada ecologicamente, mas, que não podem contratar os serviços de um bom profissional, que sempre prestem atenção à procedência dos materiais utilizados e acompanhem a compra dos produtos junto com os prestadores de serviços.

FONTE: http://dinheiro.br.msn.com/


O bio design se desenvolve através da técnica e da aplicação da ferramenta de criatividade biônica. O processo de criação é aplicado através da busca na natureza analisando formas interessantes e inusitadas como inspiração para formular o desenho do produto.


FOTO - luminária Água-viva;


FONTE: http://rachelquadrosfashionway.blogspot.com/

Sanções à Coreia do Norte


Acordo na ONU sobre resolução de sanções à Coreia do Norte

Os sete países encarregados do caso norte-coreano na ONU chegaram nesta quarta-feira a um acordo sobre os termos de uma resolução do Conselho de Segurança, com sanções a Pyongyang pelo recente teste nuclear, informaram fontes diplomáticas.

Um diplomata envolvido nas negociações, que não quis ser identificado, destacou que os sete países apresentarão o texto do projeto de resolução aos demais membros do Conselho ainda nesta quarta-feira durante uma reunião plenária.

Ele acrescentou que o texto pode ser objeto de uma votação já na quinta-feira. A aprovação é dada como certa.

Os sete países - os cinco membros permanentes do Conselho (China, Estados Unidos, França, Rússia e Grã-Bretanha), o Japão e a Coreia do Sul - tentavam há 16 dias chegar a um consenso sobre os termos de uma resolução condenando o teste nuclear efetuado pela Coreia do Norte no dia 25 de maio.

As novas sanções estudadas devem incluir um sistema reforçado de inspeções em alto mar dos cargueiros com destino ou em procedência da Coreia do Norte, a ampliação do embargo sobre as armas e mais sanções financeiras.

O jornal sul-coreano Chosun Ilbo noticiou nesta quarta-feira que Seul forneceu aos Estados Unidos informações sobre contas norte-coreanas em bancos estrangeiros, o que pode indicar que Washington se prepara para aplicar sanções financeiras contra o regime de Pyongyang.

Segundo a fonte, Seul teria entregue detalhes de 10 a 20 contas bancárias utilizadas por empresas ou associações sul-coreanas para transferir dinheiro para a Coreia do Norte no âmbito de relações comerciais ou projetos de ajuda.

As suspeitas das autoridades são de que as contas também sejam utilizadas para operações vinculadas a falsificação de moeda, tráfico de drogas ou lavagem de dinheiro.

A maioria das contas fica em bancos chineses, algumas em instituições da Suíça, além de outros países.

FONTE: http://br.noticias.yahoo.com/

Condenada pelo Conselho de Segurança da ONU e pela comunidade internacional por seu segundo teste nuclear, a Coreia do Norte, através da agência estatal de notícias KCNA, disse que os Estados Unidos continuam sendo um país "hostil" e que está "preparada para a batalha".

O regime comunista descreveu seu segundo teste nuclear como um esforço para ampliar "a sua capacidade nuclear para defesa".

O governo russo afirmou que o impacto da explosão desse novo teste nuclear pode ser comparado ao da bomba atômica norte-americana que devastou Nagasaki, na Segunda Guerra, tendo sido 20 vezes maior que o do teste norte-coreano de 2006.

Depois disso, enquanto o clamor geral ressuscita o receio de um novo e terrível conflito globalizado, um renovado estado de loucura no planeta, é conveniente recordar que certa vez perguntaram a Albert Einstein, a maior sumidade da Física no século XX, como seria a Terceira Guerra Mundial e ele disse que não sabia, mas que a Quarta seria com paus e pedras...

Fontes das notícias: Folha Online e O Globo

Retirado de: espiritodocotidiano.blogspot.com/

Leia também:

O ditador Kim Jong-il nomeia seu filho Kim Jong-un de 26 anos para sucedê-lo no poder.

06 junho, 2009

OEA e o bloqueio cubano

A Organização dos Estados Americanos é uma organização internacional criada em 1948, com sede em Washington (Estados Unidos), cujos membros são as 35 nações independentes do continente americano.

A Organização dos Estados Americanos foi fundada em 30 de abril de 1948, constituindo-se como um dos organismos regionais mais antigos do mundo. Com 21 países signatários, entre eles o Brasil, reunidos em Bogotá, Colômbia, assinaram a Carta da Organização dos Estados Americanos, onde a organização definia-se como um organismo regional dentro das Nações Unidas. Os países-membros se comprometiam a defender os interesses do continente americano, buscando soluções pacíficas para o desenvolvimento econômico, social e cultural.

Atualmente, a OEA conta com 35 estados-membros que, a partir de 1990, definiram como prioridade dos seus trabalhos o fortalecimento da democracia e assuntos relacionados com o comércio e integração econômica, controle de entorpecentes, repressão ao terrorismo e corrupção, lavagem de dinheiro e questões ambientais. Mazelas comuns a certos membros da OEA, inclusive EUA.


O caso cubano


Cuba foi suspensa da OEA em 31 de janeiro de 1962, após o seu governo declarar o caráter socialista da Revolução Cubana e se aliar à URSS. A decisão foi adotada na 8ª Assembléia em Punta del Este, Uruguai14 países votaram pela suspensão, Cuba votou contra e seis países se abstiveram (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador e México). De fato, tratava-se da exclusão do governo de Cuba - e não do estado membro - conforme os termos da resolução, cuja parte substantiva diz o seguinte:

  • A adesão por qualquer membro da OEA ao marxismo-leninismo é incompatível com o sistema interamericano e o alinhamento de qualquer governo com o bloco comunista quebra a unidade e a solidariedade do hemisfério.

  • O presente governo de Cuba, que se identificou oficialmente como marxista-leninista, incompatibilizou-se com os princípios e objetivos do sistema interamericano.

  • Esta incompatibilidade excluiu o presente governo de Cuba da participação no sistema interamericano.

Isto significa que o estado cubano tecnicamente ainda era membro da organização; mas era negado ao governo de Cuba o direito de representação, participação nas reuniões e demais atividades da organização. A posição da OEA - questionada por alguns estados membros - era de que, embora a participação de Cuba estivesse suspensa, suas obrigações com relação à Carta da OEA, à Declaração Americana de Direitos e Deveres do Homem, etc. ainda se mantinham. Assim, por exemplo, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos continuava a publicar relatórios sobre a situação dos direitos humanos em Cuba e a ouvir casos individuais envolvendo cubanos.

FONTE:

http://pt.wikipedia.org/

Charge: BESSINHA

Retirado de:
http://rogeliocasado.blogspot.com/ (link para artigo de opinião muito interessante sobre Cuba)

Cuba: de volta a OEA

OEA readmite Cuba no grupo, após 47 anos de expulsão

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou por consenso na quarta-feira (03/06) a readmissão de Cuba no grupo, revogando a expulsão da ilha comunista realizada em 1962 por pressão dos Estados Unidos, no cenário da Guerra Fria.

Os chanceleres do grupo de trabalho instituído para debater a questão cubana apresentaram a proposta de readmitir Cuba na OEA à chanceler hondurenha, Patrícia Rodas, que preside a 39ª Assembleia Geral da organização. Em seguida, a proposta foi ratificada por aclamação pelos países presentes.

A decisão de hoje estabelece um mecanismo para que Cuba seja reincorporada caso manifeste vontade, explicou um diplomata entrevistado pela agência AP. Contudo, Havana já declarou em repetidas ocasiões não ter interesse em retornar ao que chama de "instrumento dos Estados Unidos".

O ex-presidente cubano Fidel Castro escreveu no jornal oficial cubano de hoje que a OEA não deveria existir e que "abriu as portas ao cavalo de troia [dos Estados]", cujo objetivo seria destruir a América Latina.

FONTE: http://noticias.uol.com.br/


Leia também:
Revogação da suspensão de Cuba à OEA

05 junho, 2009

Um dia vai voltar para você

Vídeo bem legal da WWF sobre o impacto das atividades humanas no meio ambiente.

video

5 de junho - Dia Mundial do Meio Ambiente


A pergunta é: hoje, dia 05 de junho de 2009 - dia mundial do meio ambiente - temos realmente o que comemorar? Fica aí um koan...

Para ajudar a refletir, um texto interessante sobre o assunto:

O Dia Mundial do Meio Ambiente em 2009

Por Frei Pilato Pereira - de Santa Maria, RS

Foi no ano 1972, em Estocolmo, na Suécia, no seu primeiro encontro mundial sobre meio ambiente, que a ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu o dia 5 de junho como o “Dia Mundial do Meio Ambiente”, o Dia da Ecologia. Naquele momento também foi criado o UNEP (PNUMA) Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. E se confirmou que o meio ambiente deve estar no centro das preocupações da humanidade, e que o futuro da Terra depende do desenvolvimento de valores e princípios que garantem o equilíbrio ecológico.

Agora, depois de 37 anos, em 2009, neste Dia Mundial do Meio Ambiente, devemos nos perguntar se, de fato, o meio ambiente está no centro de nossas preocupações. E a resposta deve vir das ações cotidianas das pessoas, dos empreendimentos das empresas e das políticas dos governos. Será que, a partir de 1972, o meio ambiente ganhou centralidade em nossas decisões, em nossos pensamentos e ações?

Continuar lendo em: http://www.correiodobrasil.com.br/

Imagem: www.brasilpnuma.org.br/

03 junho, 2009

Dorsal Meso Atlântica


Dorsal oceânica (também chamada dorsal submarina ou dorsal meso-oceânica ou crista média oceânica) é o nome dado a grandes cadeias de montanhas submersas no oceano, que se originam do afastamento das placas tectônicas. O surgimento das placas e seu conseqüente afastamento são devidos às correntes convectivas de magma divergentes no manto, que dão origem a riftes. As dorsais submarinas dos oceanos estão conectadas, formando a maior cadeia de montanhas do mundo, com cerca de "60.000 km" de extensão.A dorsal meso-atlântica ou crista oceânica do Atlântico é uma cordilheira submarina que se estende sob o Oceano Atlântico e o Oceano Ártico, desde a latitude 87ºN até à ilha sub-antártica de Bouvet, à latitude 54ºS. Os pontos mais elevados desta cordilheira emergem em vários locais, formando ilhas.

Geologia

A dorsal meso-atlântica faz parte da do sistema global de dorsais oceânicas, e como é o caso de todas as dorsais oceânicas, crê-se que a sua formação fique a dever-se a um limite divergente entre placas tectônicas: a placa Norte-americana e a placa Euroasiática, no Atlântico Norte e a placa Sul-americana e a placa Africana no Atlântico Sul. Estas placas encontram-se em movimento e por isso o Atlântico encontra-se em expansão ao longo desta dorsal, ao ritmo de 2 a 10 cm por ano. Esta dorsal foi descoberta na década de 1950 por Bruce Heezen e Marie Tharp. A sua descoberta levou à formulação da teoria de expansão do fundo oceânico e à aceitação da teoria de deriva continental de Alfred Wegener. Cerca do equador é cortada, pela fossa Romanche, em Dorsal do Atlântico Norte e Dorsal do Atlântico Sul.

FONTE: wikipedia.com

Acidente aéreo no Oceano Atlântico

Depois de algumas semanas do anúncio dos resultados da auditoria da Organização de Aviação Civil Internacional (Icao), que incluiu o Brasil no grupo dos países com melhor segurança aérea do mundo,(ver post: Segurança na aviação brasileira: 5ª melhor do mundo) vemos mais um desastre aéreo assustar o Brasil e o mundo.

Por enquanto extremamente misterioso, o desastre com o voo 447 da Cia Air France (que saiu do Rio de Janeiro na noite de domingo 31 de maio e que deveria chegar na manhã da segunda-feira dia 01 de junho a Paris-França) está sendo tratado com cautela, sem acusações (ao menos diretas) à Air France por manutenção deficiente ou ao controle de tráfego aéreo brasileiro por uma possível falha.

As hipóteses aventadas até o momento estão relacionadas a fenômenos climáticos comuns na região do Oceano Atlântico onde a aeronave desapareceu ( zona de tempestade com forte turbulência), o que poderia ter provocado avarias nos equipamentos do aparelho. Outra hipótese levantada, porém menos cogitada, é a de um possível ataque terrorista.

Seja qual tenha sido o motivo do desastre, o problema agora é a recuperação de destroços do avião e o resgate de corpos das vítimas, o que será, em muito, dificultado pelas condições geográficas/geológicas da região oceânica onde o avião caiu. Primeiro por ter caído no meio do oceano, e mais ainda pela proximidade da cordilheira submarina chamada de dorsal meso-atlântica, um terreno extremamente acidentado, com montanhas e regiões muito profundas (com 11 mil km de comprimento, essa cordilheira é resultado da movimentação de placas tectônicas e corta o oceano Atlântico a meio caminho entre as costas da África e do Brasil). Além disso, o local é rota de tubarões das espécies Tubarão Azul e Galha Branca, este último especialista em naufrágios e acidentes marítimos, de acordo com Marcelo Szpilman, biólogo marinho especialista em peixes marinhos e tubarões.

Com todas as dificuldades apresentadas, a causa do acidente pode chegar a nunca ser esclarecida, pois como não houve pedidos de socorro ou nenhum outro tipo de informação que pudesse dar pistas mais precisas, a investigação se guiaria basicamente pelas informações coletadas das caixas pretas do avião, que também correm o risco de não serem encontradas.


Referências:
http://diariodonordeste.globo.com/
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/